Início | Hoje | Mais ▼
Acerca | RSS | Registar | Entrar

Parque Escolar tem evitado aplicar as normas de transparência previstas na lei

Vinte por cento dos projectos de arquitectura já adjudicados estão concentrados em 12 gabinetes. Presidente da empresa reconhece injustiças no programa. Através do recurso a três decretos-leis que contêm disposições contrárias, a empresa pública Parque Escolar tem restringido a aplicação das normas que, naqueles diplomas, visam acautelar a transparência e as regras da livre concorrênca na contratação pública feita por ajuste directo.

Link para este artigo:

http://publico.pt/1422801

Artigos relacionados