Início | Hoje | Mais ▼
Acerca | RSS | Registar | Entrar

Secretário de Estado da Cultura emitiu despacho “ilegal”

Tribunal justifica aval ao leilão com o argumento de que as obras de Miró não foram adquiridas pelo Estado. O Tribunal Administrativo de Círculo de Lisboa decidiu rejeitar a providência cautelar apresentada pelo Ministério Público para suspender a venda das obras de Joan Miró num leilão marcado para hoje em Londres, porque quem adquiriu as 85 pinturas, desenhos e colagens foram "duas sociedades anónimas de capitais exclusivamente públicos, concretamente, a Parvalorem, S.A. e a Parups e não o Estado".

Link para este artigo:

http://economico.sapo.pt/noticias/secretario-de-estado-da-cultura-emitiu-despacho-ilegal_186436.html

Artigos relacionados