Início | Hoje | Mais ▼
Acerca | RSS | Registar | Entrar

Licenciaturas inexistentes: mais dois assessores do Governo afastados

Os ministérios analisaram adjuntos, especialistas e assessores dos gabinetes e detectaram pelo menos duas situações que motivaram exonerações, avança o Observador. Cerca de um mês depois de terem sido conhecidos os casos de licenciaturas inexistentes nos currículos de dois funcionários nomeados pelo Governo de António Costa, que conduziram a duas saídas, vários ministérios decidiram averiguar se haveria outras irregularidades do género nos seus gabinetes. E encontraram. Como resultado, há pelo menos mais dois casos de exoneração, noticia esta quarta-feira o Observador.

Link para este artigo:

http://publico.pt/1753157

Artigos relacionados