Início | Hoje | Mais ▼
Acerca | RSS | Registar | Entrar

Futebol. A pequena enciclopédia dos extraordinários quatr’olhos

Nobby Stiles não levava os óculos para o campo. Era de tal forma arranca-pinheiros que nem precisava de ver bem em quem batia. Jef Jurion parecia um professor de catequese. Van Daele levou um corretivo em Buenos Aires: partiram-lhe as lunetas Foram os americanos a universalizar a expressão: “four-eyes”. Quatro-olhos. Depois, bem à portuguesa, fomos encolhendo: quatr’olhos, ou catrolhos. Na minha meninice, quem usava óculos era um caixa-de-óculos. Menos irónico, mas talvez igualmente incomodativo para os que tinham de andar de lentes penduradas nas orelhas.

Link para este artigo:

https://ionline.sapo.pt/artigo/673707/futebol-a-pequena-enciclopedia-dos-extraordinarios-quatr-olhos-?seccao=Portugal_i

Artigos relacionados