Início | Hoje | Mais ▼
Acerca | RSS | Registar | Entrar

Carta aberta a um pós-bairrista visionário e benemérito

Sr. Pedro Pinto, o Porto precisa tanto de um “bairro dada” como de uma rua gugu-dadá para os portuenses recém-nascidos ou de uma praça gagá para os anciãos. Se não sabe o que fazer ao dinheiro que lhe entrou porta adentro, dê-o aos agentes culturais em dificuldades. Ou às velhas livrarias da cidade que lutam pela sobrevivência, ao contrário da sua, que a sorte bafejou. Prezado senhor Pedro Pinto, tomei conhecimento pelos jornais de que o senhor tem planos para o Porto. Planos que abonam o seu pós-bairrismo visionário e benemérito.

Link para este artigo:

http://publico.pt/1971178

Artigos relacionados